terça-feira, 20 de setembro de 2011

.corado coração coroado.

Um coração aflito pede alívio.
Não é uma questão de mente confusa ou imaginação fértil.
É um coração que sofre por uma escolha feita.
É preciso considerar a importância do coração.
É necessário limpá-lo, cuidá-lo, lá é onde habita tudo o que de mais divino há em nós.
Todo coração é fonte de Vida. E com isso de conhecimento também.
Os mistérios inalcançáveis pela mente podem se encontrar justamente no coração.
Mas mistérios são mistérios, não sendo não seriam mistérios, seriam outra coisa...
E o coração também os tem... mas os respeita.
Cor de ação.
Agir para manter os batimentos em paz.
Descansar em paz com o coração batendo.
Cor de descanso.
Poucas coisas eu sei de cor.
Sistemáticas, matemáticas...
Eu sei mais de cor.
Recebo em meu coração o lilás que me tranquiliza.

domingo, 4 de setembro de 2011

.'se o amor é como um grão, morre, nasce trigo. Vive, morre pão.'

Todas as belas palavras
mais escritas e
digitadas, do que faladas,
(o que foi dito fica para quem escutou)
eu as agradeço.
Se hoje servem para outras pessoas,
de fato nunca me pertenceram,
empréstimos... sem juros, sem longo prazo.
Todos os sentimentos depositados nelas
esses sim, um dia direcionados para mim...
ficaram no Tempo, onde não posso mais alcançar.
Não é que você seja rápido demais, eu que sou lenta.
Falo do Tempo.