segunda-feira, 1 de abril de 2013

.a menina e o violino.


A menina sabia que nascera para a música.
A menina sentia a música em seu coração.
Transpirava mais à música, do que o suor em seu rosto nas tardes que andava de bicicleta pelo parque.
A menina soube da notícia: Teria um concerto de violino na sua cidade.
No mesmo parque que, às vezes, parecia ser só seu e dos passarinhos que um dia fizeram ninho em seu coração.
Chegou o grande dia e a menina conseguiu o melhor assento possível, ficou de frente para o violinista.
Ele tocava mais suave do que o cair da tarde e naquele dia a menina não se importou em dividir o seu parque com o resto do público.
Fechou os olhos e se conectou com suas mais doces lembranças.
Memórias de sentimentos longínquos.
Via sorrisos, respirava olores de flores silvestres, se sentia no céu.
A música cessou, mas a menina abriu os olhos em tempo de observar o cumprimento do artista que acenava para a platéia, mas que em especial olhava para a menina, como se dissesse: "A música é isso, melodia e silêncio, que embalam a vida."


Nenhum comentário:

Postar um comentário