quarta-feira, 9 de julho de 2014

.pintando os sete.

Pintando os sete. Sete dias da semana.
O Brasil é feito dia a dia. Com o suor do que trabalha, do que joga pelada na praia em dia de folga.
O Brasil é feito de ilusões e esperanças. Promessas de um futuro melhor. Mas é feito também de alegria.
Não podemos nos resumir à um país, porque somos Nação, com sentimentos profundos e marcas históricas.
E antes era só natureza e uma forma leve de viver. Sem pensar que o amanhã iria trazer a felicidade.

A partida sem lamentos. Foi embora o que não chegou.
A partilha do pão. O Brasil é feito de extremos. É ouro e barro. Lama e diamante.
Tantos recursos na posse de poucos. Alguns sem recurso nenhum.

Um grande evento que gera tantas sensações. A revolta de uns é a alegria de outros. 
O Brasil com tantas injustiças, onde roubam verbas públicas.
E às vezes o direito de alguns sorrirem ao ver um jogo,
porque não é politicamente correto ser alegre em um estado de caos.

O jogo é outro.
Não é nessa disputa que estamos perdendo.
É na falta de respeito. Na forma de lidar com a liberdade.

Viver os sentimentos é o mais racional a fazer!
Quem quiser lutar, que seja com dignidade.
Quem quiser chorar, chore.
Quem quiser sorrir, me chame.
Porque nem começamos ainda (...)